CARAMUJO AFRICANO: INSTRUÇÕES E PREVENÇÃO

Apesar de parecer inofensivo, tais moluscos são hospedeiros de duas espécies de vermes capazes de provocar doenças sérias

POSTADO EM 21/01/2019 EMMEIO AMBIENTESAÚDE E MEIO AMBIENTE

O Caramujo africano é atraído por ambiente sujo e úmido, se desenvolve durante todo ano, mas aparece mais no verão, devido às altas temperaturas. Apesar de parecer inofensivo, tais moluscos são hospedeiros de duas espécies de vermes capazes de provocar doenças sérias.

A pessoa é infectada quando ingere água ou alimento com larvas. Os parasitas do gêneroAngiostrongylus cantonensis provocam doenças de difícil diagnóstico em humanos, podendo causar grave infecção intestinal, esquistossomose (barriga d’água) e meningite.

“O resistente animal se prolifera com rapidez e pode por até 400 ovos por vez,  por isso é importante manter o ambiente limpo, retirando telhas, tijolos, sobras de construções ou excesso de plantas nos terrenos”, destacou Érika Sousa, bióloga.

O sal, que seria uma opção para eliminar os moluscos, não é recomendado porque seu uso contamina o solo. Para o controle do caramujo africano, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura recomenda a coleta manual, com a utilização de luvas ou sacolas plásticas, para evitar o contato da pele com o muco desses animais, incineração em um recipiente, pode ser uma lata e a posterior quebra de suas conchas antes de enterra-los, isso porque tais estruturas podem acumular água, sendo um criadouro em potencial para os ovos do Aedes aegypti.

DICAS IMPORTANTES:

– Ao coletar o molusco, o morador deve se certificar que se trata de um caramujo africano.

– Os moluscos devem ser coletados sempre com uma proteção nas mãos, como luvas descartáveis ou sacolas plásticas.

– Não se deve usar veneno, sal ou outras substâncias que podem contaminar o ambiente e não afetam o molusco.

– Os caracóis recolhidos devem ser enterrados em uma cova profunda em saco (aproximadamente 40 cm), utilizando cal virgem no fundo da vala.

– O excesso de plantas, mato e entulho no quintal serve de criadouro para o caramujo.

– Não ingeri-lo;

– Lavar bem as hortaliças, verduras e frutas com água corrente e deixar de molho em solução de água sanitária a 2,5% (uma colher de sopa de água sanitária diluída em um litro de água) durante 15 a 30 minutos. Outra maneira é deixar de molho em vinagre (uma colher de sopa de vinagre para um litro de água);

– Não tocar nos caramujos sem proteção;

– Lavar as mãos com água e sabão, caso haja algum contato com o molusco;

– Não transportá-los nem jogá-los vivos em terrenos baldios, ruas, matas, etc.

Mais informações e esclarecimento, ligue: (61) 3627-4076

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Valparaíso de Goiás

Foto: Divulgação 

4 comentários em “CARAMUJO AFRICANO: INSTRUÇÕES E PREVENÇÃO

  • 26 de maio de 2020 em 15:03
    Permalink

    Thanks again for the article post.Really looking forward to read more. Great.

  • 26 de maio de 2020 em 17:53
    Permalink

    You made some decent points there. I looked online for that problem and located most individuals will go coupled with in conjunction with your web internet site.

  • 27 de maio de 2020 em 04:09
    Permalink

    Muchos Gracias for your post.Much thanks again.

  • 27 de maio de 2020 em 06:46
    Permalink

    This article has truly peaked my interest. I am going to take a note of your site and keep checking for new details about once per week. I opted in for your RSS feed too.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.