COMBATE À DENGUE: OPERAÇÃO RETIRA 45 SUCATAS QUE AGUARDAVAM DESTINAÇÃO

21/02/20 às 11h06 – Atualizado em 21/02/20 às 14h50

A guerra contra a dengue no Guará recebeu mais um reforço  importante para eliminação de potenciais focos do mosquito Aedes aegypti. O Governo do Distrito Federal (GDF) por meio da Secretaria de Segurança Pública, Vigilância Ambiental e a Administração Regional do Guará,  iniciou na manhã desta quinta-feira (20), a operação “DF Livre das Carcaças”, na cidade.

Depois de Samambaia e Ceilândia, foi a vez do Guará receber a operação coordenanda pela Secretaria de Segurança Pública que planeja contemplar todas as regiões administrativas do DF. Foram retiradas 45 carcaças que foram recolhidas das vias públicas da cidade em ações anteriores e que aguardavam destinação no pátio de obras da regional. A operação durou dois dias.

Reforçam o trabalho, o efetivo e os equipamentos do Departamento de Trânsito (Detran-DF), da Defesa Civil e da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), que incluem desde guinchos a caminhões munck, usados para movimentar e carregar grandes cargas. Além disso, também contribuem com a ação internos do regime semiaberto supervisionados pela Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), que trabalham pelo programa Mãos Dadas. A iniciativa, criada em 2011, visa a oferta de trabalho a esse público, remunerado ou voluntário.

” Essa operação é muito importante para a nossa cidade. Estamos em constante diálogo com os órgãos fiscalizadores acerca da situação dos veículos abandonados juntamente com a Vigilância Ambiental e a Secretaria de Segurança Pública. O suporte que está sendo oferecido ao Guará é fundamental para o enfrentamento da dengue”, avalia, Luciane Quintana, administradora regional.

Estamos trabalhando em conjunto com todos os órgãos. Com essa operação, teremos uma cidade mais limpa, livre da dengue e também mais segura”  afirma,  Marcelo Batista, coordenador dos Conselhos Comunitários de Segurança do DF.

Decreto

Segundo o coordenador, um novo decreto pode ser elaborado, paralelamente à operação, com o objetivo de garantir a devida destinação às sucatas recolhidas. Provisoriamente elas têm sido levadas para depósitos do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF), onde agentes de Vigilância Ambiental fazem o controle vetorial.

“Além disso, é necessário um dispositivo legal que também prevê a retirada de veículos com chassi e que tenham dono, mas que estão abandonados e acumulam criadouros do mosquito. O controle diário dessas carcaças se torna mais eficaz com medidas como essa”, ressaltou Batista.

Conforme o levantamento preliminar realizado por agentes públicos do GDF, aproximadamente 700 sucatas foram mapeadas em todo o Distrito Federal.

Ações de combate à dengue

A atual gestão da Administração Regional do Guará desde o ano passado atua na educação ambiental e conscientização da população quanto ao descarte correto dos resíduos sólidos e à rotina de verificação dos potenciais focos  do mosquito Aedes aegypti em ações conjuntas com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e a Vigilância Ambiental com operações de vistoria nas residências, reuniões periódicas com a comunidade e acompanhamento contínuo das áreas com registros de casos.  

O Hospital Regional do Guará (HRGu) oferece desde a quarta-feira (19), das 8h às 17h, atendimento à pacientes com a doença na “Tenda de Acolhimento da Dengue” montada no estacionamento do órgão. A assistência será prestada de segunda a domingo.

Sintomas

Dengue é uma doença febril grave transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que precisa de água parada para se proliferar. O período do ano com maior transmissão são os meses mais chuvosos de cada, mas é importante manter a higiene e evitar água parada todos os dias, porque os ovos do mosquito podem sobreviver por um ano até encontrar as melhores condições para se desenvolver. Os principais sintomas da dengue são:

•          Febre alta > 38.5ºC.

•          Dores musculares intensas.

•          Dor ao movimentar os olhos.

•          Mal estar.

•          Falta de apetite.

•          Dor de cabeça.

•          Manchas vermelhas no corpo.

Como proceder

Ao sentir os primeiros sintomas da dengue, o paciente deve procurar a UBS mais próxima da sua residência. Lá, será feita uma avaliação e, caso se confirme, a pessoa será encaminhada para o tratamento adequado nas estruturas especiais do Iges/DF ou unidade hospitalar mais próxima.

* Com informações da Secretaria de Saúde e Agência Brasília