Policiais cumprem buscas no DF em operação contra pedofilia e pornografia infantil na internet

4ª fase da operação Luz da Infância busca investigados em 9 alvos na capital federal.

Por Gabriel Palma e Afonso Ferreira, G1 DF e TV Globo (Foto: Reprodução/Polícia Civil)

28/03/2019 09h22  Atualizado há 56 minutos

A Polícia Civil do Distrito Federal cumpriu 9 mandados de busca e apreensão no DF, na manhã desta quinta-feira (28), em operação que apura crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet.

De acordo com os policiais, 5 pessoas foram presas em flagrante na 4ª fase da operação Luz da Infância no DF. As prisões ocorreram em São Sebastião, Vicente Pires, na Vila Planalto e em Samambaia.

As ações ocorreram nos 26 estados e no DF. Os policiais saíram às ruas para cumprir 266 mandados e até o fim da manhã, 106 pessoas haviam sido presas em todo o país.

A operação envolve 133 cidades e é coordenada pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Mais de 1.500 policiais participaram das buscas.

De acordo com a polícia civil do DF, houve também colaboração da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio da Adidância da Polícia de Imigração e Alfândega em Brasília.

As penas para os crimes investigados variam entre 1 e 8 anos de prisão. Quem armazena material de pornografia infantil tem pena de 1 a 4 anos de prisão. Para quem compartilha, a pena é de 3 a 6 anos de prisão. A punição aumenta para 4 a 8 anos de prisão para quem produz esse tipo de material.

Brinquedos encontrados em casa onde suspeito de pedofilia foi preso — Foto: Reprodução/Polícia Civil
Brinquedos encontrados em casa onde suspeito de pedofilia foi preso — Foto: Reprodução/Polícia Civil

Outras fases

Na terceira fase da “Luz da Infância”, deflagrada em novembro de 2018, policiais cumpriram 69 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em 18 estados. No total, 63 pessoas foram presas em flagrante pelas operações. As prisões em flagrante ocorrem no momento em que policiais encontram materiais ilícitos.

Na segunda fase da operação de combate à pornografia infantil foram presas 251 pessoas em todo o país. O dado é do Ministério Extraordinário da Segurança Pública, na época da ação realizada em maio de 2018. No DF, um dos presos foi um empresário de 57 anos, dono de um restaurante.

Na primeira edição da operação Luz na Infância, realizada em 20 de outubro de 2017, foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. À época, 112 pessoas foram presas.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.