Jornalistas são assassinados no nordeste do Afeganistão

Homens armados invadiram rádio privada em Taloqan. Polícia investiga o caso.

Por France Presse

06/02/2019 11h44  Atualizado há uma hora

Dois jornalistas afegãos foram mortos na terça-feira (5) por homens armados que atacaram emissora de rádio onde eles trabalhavam, no nordeste do Afeganistão, informaram autoridades locais nesta quarta-feira.

Jawad Hejri, porta-voz do governador, afirmou à AFP que dois homens não identificados entraram por volta das 18h (horário local) na Rádio Hamsada, uma emissora privada em Taloqan, a capital da província de Tajar.

“Eles abriram fogo contra dois jornalistas que estavam em frente aos microfones para uma transmissão ao vivo”, disse.

O motivo do ataque é desconhecido e a polícia abriu uma investigação.

O comitê de segurança de jornalistas afegãos exigiu, em comunicado, que o governo “identifique os responsáveis e assegure que a justiça seja feita”.

No mês passado, outro afegão, Jawid Noori, foi sequestrado e morto pelo Talibã. Ele trabalhava para o serviço de comunicação do governador da província de Farah (oeste do país), colaborava para uma rádio local e era muito ativo nas redes sociais.

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) afirma que nos últimos anos o Talibã e o Estado Islâmico atacaram muitos profissionais da imprensa afegã, “fazendo do Afeganistão o país mais letal para jornalistas”.

Desde a intervenção dos Estados Unidos em 2001, 60 jornalistas e profissionais da mídia morreram no Afeganistão. Só em 2018, 15 profissionais foram mortos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.