Turistas visitam Esplanada dos Ministérios na véspera da posse de Bolsonaro

Mesmo com chuva, quem foi ao local da cerimônia tirou fotos com carros do Exército. Vendedores ambulantes comemoram aumento das vendas.

Por Marília Marques, G1 DF (Foto: Marília Marques/G1)

31/12/2018 19h54  Atualizado há 23 horas

Na véspera da cerimônia de posse do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, foi tomada por turistas e moradores do Distrito Federal que, mesmo com chuva, decidiram visitar o local antes do evento oficial. A expecativa do GDF é de que até 500 mil pessoas estejam presentes neste 1º de janeiro.

A estudante Helen Machado e o motorista de aplicativo Marcos Lima são moradores do DF e tiraram o dia para conhecer, a pé, o espaço destinado ao público durante a cerimônia. Será a primeira vez que os dois moradores de Águas Claras participam da posse de um presidente da República.

“É uma experiência única, um momento histórico de renovação.”

Helen e Marcos usam a bandeira do Brasil para se proteger da chuva na Esplanada dos Ministérios — Foto: Marília Marques/G1
Helen e Marcos usam a bandeira do Brasil para se proteger da chuva na Esplanada dos Ministérios — Foto: Marília Marques/G1

Além da oportunidade de participar da posse, o casal conta que a ida à Esplanada nesta segunda-feira (31) também foi motivada pela “preocupação com a segurança”. Para eles, “é importante conhecer o trajeto e ver o esquema montado”.

A dupla se diz preocupada com a multidão que deve ir ao local e com supostas ameaças de grupos contrários à eleição de Jair Bolsonaro. Apesar da atenção redobrada, Helen e Marcos desfilaram pelas ruas da capital abraçados em uma bandeira do Brasil e registraram o cenário verde e amarelo que toma conta do centro da cidade.

‘Experiência única’

A chuva que caiu no Plano Piloto no fim da tarde também não impediu que o casal de turistas amazonenenses visitasse a região. Tânia Frazão e Miguel Guimarães chegaram à capital do país na noite de domingo (30) e estão hospedados em um hotel.

Turistas amazonenses compraram a passagem para Brasília ainda em outubro, logo após o resultado do 2º turno das eleições — Foto: Marília Marques/G1
Turistas amazonenses compraram a passagem para Brasília ainda em outubro, logo após o resultado do 2º turno das eleições — Foto: Marília Marques/G1

A passagem de Manaus para o DF foi comprada com antecedência, “assim que saiu resultado do segundo turno”, disse a auxiliar de enfermagem. Esta também é a primeira vez que os dois visitam Brasília.

“Acredito que a posse vai ficar marcada na história, pela repercussão e por ele [Bolsonaro] ser polêmico.”

O casal deixa a cidade ainda na terça (1º) e, como lembrança, leva as duas camisetas com o rosto do presidente eleito estampado.

Esquema de segurança

Quem decidiu visitar o local da posse às vésperas da cerimônia também precisou passar por todo o aparato de segurança instalado na região. A primeira barreira começa logo após a Rodoviária do Plano Piloto, onde militares do Exército estão posicionados.

Militares do Exército fazem últimos ajustres para posse de Jair Bolsonaro — Foto: Marília Marques/G1
Militares do Exército fazem últimos ajustres para posse de Jair Bolsonaro — Foto: Marília Marques/G1

Por volta das 18h, soldados descarregavam grades no gramado ao longo da Esplanada. As barreiras vão servir como uma espécie de controle para separar locais onde o público poderá assistir à cerimônia e também como pontos de revista.

Por determinação do Gabinete de Segurança Institucional, o único acesso à Esplanada dos Ministérios será realizado pela Rodoviária do Plano Piloto.

As forças de segurança farão revista no público em quatro pontos sucessivos. Como parte do esquema de segurança no dia, o GSI enumerou uma série de restrições de produtos e objetos que não poderão entrar na Esplanada.

Comércio de rua

Aproveitando o movimento de turistas em Brasília, vendedores ambulantes também ocuparam parte da Esplanada com a venda de produtos com as cores da bandeira do Brasil.

O comerciante Marcelo Silva saiu de Pernambuco com uma mala de mercadorias – bandeiras, chapéus e bandanas com o nome de Jair Bolsonaro para vender a mercadoria no Distrito Federal. Ele contou ao G1 que as vendas estão “em 100%” e que, somente nesta segunda (31), faturou cerca de R$ 2 mil.

“Espero faturar pelo menos R$ 5 mil amanhã.”

Esplanada dos Ministérios nesta segunda-feira (31) — Foto: Marília Marques/G1
Esplanada dos Ministérios nesta segunda-feira (31) — Foto: Marília Marques/G1

O vendedor diz que são os turistas do Norte e do Nordeste que mais procuram pelos “souvenirs” e que, apesar de traballhar informalmente no mesmo local da posse do presidente eleito, “não tem interesse” em ver a cerimônia. “Prefiro esperar o que ele vai fazer em um ano de trabalho, para só depois comentar”, afirma.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.