Dia Nacional do Chocolate: veja receitas tradicionais e veganas, e onde comer em Brasília

O G1 selecionou 16 receitas para fazer em casa neste domingo (28) de 2º turno.

Por Luiza Garonce, G1 DF (foto:TV Globo/Reprodução)

 

Não precisa ser 80% cacau. No Dia Nacional do Chocolate, comemorado neste domingo (28), qualquer porcentagem está permitida – até “nenhuma”, como no chocolate branco.

Para os chocólatras de carteirinha ou quem precisa de uma desculpa para se render aos prazeres do doce, o G1 preparou uma série de receitas com cacau e com chocolate (veja abaixo).

Não sabe a diferença?

O cacau é um fruto de cor amarelo-alaranjada usado como matéria-prima para a produção do chocolate. Dentro dele, pode haver até 50 sementes envoltas por uma polpa branca e adocicada. Essa polpa é aproveitada como qualquer outra fruta, mas as sementes têm valor especial.

Fruto de cacau — Foto: USDA/Divulgação
Fruto de cacau — Foto: USDA/Divulgação

Com alto teor de gordura, as sementes passam por um processo de secagem ao sol, são torradas, descascadas e moídas. Ao fim, passam por um processo de prensagem que geram a a manteiga de cacau (que concentra a gordura) e a pasta de cacau (que esfarela facilmente e está nas prateleiras dos mercados como “cacau em pó”).

Sementes de cacau — Foto: DGHChocolatier/Creative Commons
Sementes de cacau — Foto: DGHChocolatier/Creative Commons

É com esses subprodutos que se faz chocolate, com diferentes quantidades de manteiga e de cacau. O chocolate branco, por exemplo, contém a manteiga, mas não a pasta.

O cremoso “chocolate ao leite” costuma ter menos de 40% de pasta de cacau. É possível encontrar chocolates até com 99%.

Nibs de cacau — Foto: Rodolfo Tiengo/G1
Nibs de cacau — Foto: Rodolfo Tiengo/G1

Tem-se tornado cada vez mais popular o consumo dos chamados “nibs”, pedaços pequenos da semente de cacau torrada. Eles são usados em receitas de chocolates, para confeitar brigadeiro e enfeitar sobremesas e até na alimentação diária, em frutas e sucos.

Receitas

Onde comemorar em Brasília?

Torta de chocolate belga da Belini Café – The Coffee Experience, em Brasília — Foto: Bruno Aguiar/Divulgação
Torta de chocolate belga da Belini Café – The Coffee Experience, em Brasília — Foto: Bruno Aguiar/Divulgação

Belini Café – The Coffee Experience (114 Sul)

  • Torta de chocolate belga (R$ 12,90)
  • Chocolate gelado (R$ 8,90)

Belini Pães & Gastronomia (113 Sul)

  • Pão de chocolate, feito com pedaços de chocolate meio amargo (R$ 41,90 o quilo)
  • Flavored Coffee, mix de amarena e menta, calda de chocolate, café espresso e leite vaporizado (R$ 12,50)

Bhumi – Cozinha Orgânica e Saudável (113 Sul)

  • Pizza de Chocolate Diet, com massa integral, creme de leite, chocolate diet e castanha de caju (R$ 17,90)

Carpe Diem (104 Sul)

  • Portofino Negro, bolo de chocolate quente servido com sorvete de creme, calda de chocolate e creme inglês (R$ 18)

Cacau no Brasil

Cerca de 60 mil agricultores se dedicam à cultura do cacau no Brasil, segundo levantamento do IBGE de 2017. A Bahia é o estado que mais produz o fruto, sendo responsável por 54% da safra. Em segundo lugar, está o Pará, com 40%.

Cacau vira alternativa de produção para agricultor de Santa Maria, no Espírito Santo — Foto: TV Gazeta/Reprodução
Cacau vira alternativa de produção para agricultor de Santa Maria, no Espírito Santo — Foto: TV Gazeta/Reprodução

Nos próximos cinco anos, o Brasil deve aumentar em 50% a produção de cacau, segundo estimativa do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi.

Segundo ele, o crescimento médio na Amazônia – de onde o fruto é nativo – tem sido de 10 mil hectares por ano em sistemas agroflorestais, incluindo a recuperação de áreas degradadas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.