Trump diz estar disposto a encontrar Maduro e que todas as opções estão sobre a mesa

Presidente americano declarou que avalia tanto ‘opções mais fortes quanto mais brandas’. Ele participa de mais um dia da Assembleia Geral da ONU em Nova York.

Por Reuters

 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quarta-feira (26) que está disposto a se reunir com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, se isso ajudar a Venezuela, e garantiu que todas as opções permanecem sobre a mesa.

“Todas as opções estão na mesa. Todas. As mais fortes e as mais brandas. Cada opção – e vocês sabem o que quero dizer com forte”, declarou.

“Eu só quero ver a Venezuela endireitada. Quero que as pessoas ficam a salvo. Nós vamos cuidar da Venezuela”, disse Trump a repórteres em Nova York, onde participa da Assembleia Geral da ONU.

Perguntado sobre um possível encontro com Maduro, Trump respondeu: “Se ele estiver aqui, se ele quiser se encontrar… isso não estava na minha cabeça, não era minha ideia, mas se eu puder ajudar as pessoas é para isso que estou aqui”.

Consulta sobre invasão

Em julho, a rede americana “CNN” divulgou que Trump consultou o seu gabinete sobre a possibilidade de invadir a Venezuela alegando questões de segurança nacional.

De acordo com a emissora CNN, que cita fontes próximas ao presidente que pediram anonimato, Trump avaliou esta possibilidade em um dos momentos de maior tensão entre Washington e Caracas e usou questões de segurança nacional para defender esta medida.

Em todo caso, de acordo com a fonte, a possível invasão do país latino-americano “nunca foi uma opção iminente”.

Em agosto do ano passado o presidente americano disse publicamente que não descartava uma “opção militar” para resolver a “muito perigosa confusão” que acontecia na Venezuela, imersa então em uma onda de protestos antigovernamentais que deixou mais de 120 mortos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.