Deputado Wellington Luiz tenta invadir hospital no DF e faz ameaças, dizem vigilantes; vídeo

Confronto ocorreu na entrada da UTI coronariana do Hospital de Base; caso foi registrado como ameaça e agressão. Parlamentar diz que se identificou e apenas ‘reagiu’ a ameaças.

Por G1 DF e TV Globo

 

O deputado distrital Wellington Luiz (MDB) foi flagrado em vídeo, na tarde deste domingo (9), durante uma confusão na área interna do Instituto Hospital de Base, em Brasília. Segundo os vigilantes do prédio, o parlamentar e candidato à reeleição tentou invadir a UTI, sem autorização, para “averiguar uma denúncia”.

O caso foi registrado na 5ª Delegacia de Polícia (área central de Brasília) e é investigado como violência física, ameaça e agressão moral, segundo a ocorrência obtida pelo G1. De acordo com o hospital, ao todo, quatro homens entraram sem permissão, armados e fazendo ameaças.

À TV Globo, Luiz afirmou que se identificou na entrada, e negou que tenha sacado arma ou ameaçado alguém. Segundo ele, o vídeo mostra apenas a “reação” dele às ameaças feitas pelos seguranças do Hospital de Base.

Quando a gravação começa, Wellington e um homem de camisa branca – identificado na ocorrência como um representante do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (SindSaúde) – já aparecem “cercando” um vigilante do hospital. Um terceiro homem, com camiseta de campanha de Wellington Luiz, também aparece no vídeo.

“Tira a mão da arma. Tira a mão da arma. Eu sou policial, tira a mão da arma”, repete o deputado distrital. Ele está afastado das atividades na Polícia Civil desde que assumiu o mandato, em 2015.

O parlamentar leva a mão à cintura, mas o vídeo não mostra se ele, de fato, segurava alguma arma. Enquanto isso, uma outra vigilante terceirizada do Hospital de Base pede “civilidade”, e diz que precisa comunicar “lá dentro” sobre a presença do grupo.

Em resposta, o homem que acompanha Wellington Luiz diz: “Não tem protocolo não, rapaz, ele é o deputado e está fazendo a fiscalização dele […] Quem vai dizer que não é assim? Você?”. Ao fundo, outros funcionários pedem reforço na segurança.

Distrital Wellington Luiz tenta invadir Hospital de Base e faz ameaças, dizem vigilantes (Foto: TV Globo/Reprodução)
Distrital Wellington Luiz tenta invadir Hospital de Base e faz ameaças, dizem vigilantes (Foto: TV Globo/Reprodução)

Detalhes na ocorrência

O vídeo enviado à TV Globo não mostra a chegada de Wellington Luiz ao hospital, e nem o que houve após o pedido de reforço. Na ocorrência policial, no entanto, consta que o deputado e a equipe se negaram a apresentar identificação.

“[…] apenas afirmando que estariam na companhia de um deputado e que este teria acesso livre naquele local, não sendo obrigados a se identificarem. O objetivo seria uma fiscalização na área da UTI, e ninguém pararia os mesmos, pois um era deputado e o outro policial”, afirmou um dos vigilantes à Polícia Civil.

“Após a confusão, os indivíduos conseguiram adentrar na UTI Coronariana, indagando uma enfermeira […] acerca de uma denúncia da temperatura do ar condicionado da UTI.”

Ainda segundo esse vigilante, um suposto policial que acompanhava o deputado “chegou a sacar a sua arma, afirmando que atiraria se o comunicante [vigilante] sacasse”. A mesma pessoa também disse que “se puxasse a arma iria dar morte”, de acordo com o depoimento.

O relato também indica que, após o bate-boca, o chefe do plantão da segurança foi acionado, e acompanhou o deputado nas dependências do hospital.

“O chefe de equipe acabou acompanhando aquelas pessoas na inspeção da UTI, bem como na farmácia do hospital. Depois de falarem com a responsável da farmácia, todos acabaram por se retirarem [sic]”, diz o boletim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.